INOVAÇÃO Transformação digital: que inovações esperar até 2030?

Em plena Revolução Industrial 4.0, conviver com a inovação de objetos conectados e digitalização de processos já se tornou habitual.

É claro que ainda não passamos a coexistir com clones humanos ou carros voadores, por exemplo, mas smart TVs, computadores de pulso, câmeras de monitoramento conectadas via internet são exemplos da transformação digital vividas diariamente por todos nós.

Atualmente, diversos setores da economia, mesmo os mais conservadores, como contabilidade e seguros, estão buscando inovação e recebendo um retorno muito satisfatório em decorrência disso.  

Se você for da área das ciências contábeis, investir em tecnologia para contabilidade pode otimizar a rotina da sua empresa, trazendo eficiência e reduzindo custos. Além disso, tornar-se um contador digital trará muitos benefícios ao seu dia-a-dia, principalmente por conta da automatização dos processos repetitivos, segurança ao salvar as informações em nuvem, auditorias mais fáceis e comunicação mais direta e simples entre você e seus clientes.  

Se no ano de 2019 nós já vivemos cercados por tecnologia e assistimos a inovação diariamente, o que podemos esperar do futuro? A seguir, discutiremos as tendências da tecnologia e investimento em IoT para 2030.

Previsões gerais   

Segundo um estudo do Gartner, até o ano de 2020 já teremos cerca de 26 bilhões de dispositivos conectados. A previsão é que até 2030 o número continue crescendo exponencialmente e toda essa inovação tecnológica seja dominada por quatro principais tendências: Computação Ambiente, Dispositivos Inteligentes, Cibersegurança e Ética e Informação e Análise.

Até 2030 a tecnologia estará em tudo. Os robôs terão um tamanho reduzido e poderão ser personalizados, de forma que sejam úteis tanto em tarefas domésticas quanto polinizando plantações, por exemplo.

Serviços como o Uber podem se tornar obsoletos, e carros próprios, desnecessários. Em alguns anos outras opções serão criadas, principalmente quanto ao compartilhamento de carona. Nesse ambiente, recomendações sociais e fidelidade serão essenciais para a permanência no mercado de trabalho.

Se atualmente nós já vivemos em meio a diversos tipos de dispositivos, no futuro algumas pessoas terão alguns dentro de seus próprios corpos. Além disso, será comum conviver com tecidos inteligentes, materiais de memória, polímeros e nanocompósitos.

Em alguns anos, telas também se tornarão desnecessárias, assim como os fones de ouvido ou dispositivos correlatos. Os Light-Field Displays (telas de campo de luz, em português) projetarão imagens 4D diretamente em nossas retinas a partir de um ponto de foco. Esses dispositivos poderão ser tão discretos quanto um par de óculos de sol.

Até 2030, o uso de tecnologia em genética poderá permitir que pais eliminem distúrbios congênitos dos filhos, porém também escolham dar a eles vantagens hereditárias. Se a fiscalização dos órgãos reguladores não der conta, a criminalidade e o tráfico que conhecemos hoje podem assumir uma nova dimensão no futuro.

Estas foram algumas previsões gerais em relação à tecnologia até 2030, baseadas neste post da Gartner e neste do Fórum Econômico Mundial. A seguir, analisaremos as tendências focadas em assuntos específicos, como educação, saúde, transportes e contabilidade.  

1. Educação

Até 2030, o modelo de educação que conhecemos hoje será substituído por um direcionamento personalizado em que tutores, alunos e tecnologia em Inteligência Artificial (IA) trabalharão em sincronia.  

O aprendizado baseado em computador não substituirá a sala de aula, mas as ferramentas on-line ajudarão os alunos a aprenderem no próprio ritmo, usando técnicas que funcionem individualmente.

O ensino on-line ampliará cada vez mais o acesso educacional de alta qualidade nos países em desenvolvimento, enquanto a realidade virtual sofisticada permitirá que os alunos mergulhem em mundos históricos e fictícios ou explorem ambientes e objetos científicos difíceis de assimilar no mundo real.

2. Saúde

FDAFood and Drug Administration, ainda não conseguiu equilibrar privacidade e acesso a dados pessoais. Quando este obstáculo for ultrapassado, o investimento em IA poderá automatizar o trabalho de diagnóstico por meio de registros de pacientes e da literatura científica.

Quanto à população em geral, a possibilidade de coleta de dados por meio de wearables (tecnologias vestíveis) ou o sequenciamento do genoma pessoal tornarão a medicina personalizada uma realidade.

Já a vida da população idosa ficará muito mais fácil no futuro. Ferramentas como andadores inteligentes e exoesqueletos ajudarão a manter os idosos ativos enquanto a tecnologia doméstica inteligente poderá apoiá-los e monitorá-los para mantê-los independentes.

Além disso, a presença de robôs no ambiente hospitalar será mais comum, principalmente na realização de tarefas simples, como suturas. Eles terão o papel de facilitadores dos médicos, sempre trabalhando ao lado deles, porém nunca realizando tarefas sem monitoramento humano.  

3. Transportes

Em um futuro próximo, máquinas que funcionam sozinhas, como caminhões de entrega, serão comuns. O uso de automóveis como serviço substituirá os carros próprios e isso poderá transformar o transporte público como conhecemos hoje.

Um número enorme de dados virá de sensores espalhados por todos os lugares. A análise posterior dessas informações permitirá que administradores conheçam caminhos e preferências individuais, podendo causar impactos no design e na infraestrutura das cidades.

Além disso, algoritmos permitirão que máquinas trabalhem ao lado de humanos e, juntos, façam com que o transporte autônomo funcione sem problemas. Alcançar esse objetivo com eficiência será fundamental, pois poderá ser o início da experiência entre população e sistemas de Inteligência Artificial fisicamente incorporados.

4. Futuro da contabilidade

O setor contábil já iniciou sua inovação tecnológica e vem investindo fortemente em ferramentas que simplifiquem a rotina de processos e otimizem o atendimento ao cliente.

Outra facilidade trazida a partir da transformação digital é o armazenamento em nuvem. Escritórios contábeis já praticamente aboliram o uso de papel, diminuindo burocracias, facilitando a troca de informações e evitando perdas ou extravios.

No futuro, o uso de blockchain fará parte do dia-a-dia da contabilidade, principalmente em relação ao uso de criptomoeda. Essa ferramenta deverá melhorar a rotina tributária das pessoas físicas e jurídicas, pois também funciona como um livro contábil. O sistema, além disso, é à prova de adulteração e coíbe fraudes e sonegações.

O investimento em cloud computing permite o acesso aos dados contábeis de todos os clientes em um ambiente seguro, podendo ser acessado de qualquer lugar por meio de dispositivos móveis.

Com o trabalho burocrático tão facilitado por meio do uso da tecnologia em contabilidade, os escritórios contábeis trabalharão com menos pessoas envolvidas, porém com mais eficiência. Os contadores terão tempo de sobra para atuarem também como consultores e auxiliarem os clientes a repensar suas estratégias em busca de um aumento de receitas.Essas foram algumas previsões em relação ao uso da tecnologia até o ano de 2030. Se você se interessa por este tipo de conteúdo e quiser conferir um pouco mais sobre o tema, principalmente quanto às tendências da contabilidade e novas ferramentas para escritório,acompanhe o blog da Domínio!

Fonte: Domínio Sistemas